Compartilhar:

A obra de recuperação da ponte do Janga, que se arrasta a anos, sem conclusão, irritando os moradores de Rio Doce, em Olinda, e da orla de Paulista, pode finalmente estar perto da conclusão. A Prefeitura do Paulista se reúne hoje com a construtora responsável pelo serviço, para estipular a data final de entrega da obra.

Os transtornos pela falta de responsabilidade dos gestores municipais e estaduais são muito grandes. Nos horários de pico, os engarrafamentos são intermináveis.

A obra de restauração da Ponte do Janga teve início em 2015, ano em que foi firmado um convênio entre a Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag) e a Prefeitura do Paulista. Todos os recursos previstos foram liberados, totalizando R$ 15.899.969,45, dinheiro dos cofres estaduais. Segundo a gestão municipal, a última parcela do convênio foi liberada no começo de junho.

A justificativa da prefeitura para a demora é a falta de repasse de recurso. A Seplag alega que a legislação define etapas que precisam ser cumpridas e podem extrapolar o prazo planejado.

Compartilhar: