Compartilhar:

Pavão ataca novamente
O grupo denominado “Pavão Misterioso” publicou, neste domingo, mais prints de telas, supostamente do grupo envolvido com o Intercept Brasil. As mensagens implicam deputados do PSOL e o petista Paulo Pimenta na questão da venda do mandato de Jean Wyllys. Segundo as postagens, Jean Wyllys estava cobrando David Miranda e Glenn, que não mandaram o restante do valor acertado, porque o COAF teria entrado na investigação de valores movimentados por eles e quem avisou David Miranda sobre esse fato, teria sido um agente da Polícia Federal, a quem ele chama de “nosso PF”. Marcelo Freixo sabia da venda do mandato, e para ajudar chamou Paulo Pimenta que conhecia um doleiro para fazer esse dinheiro chegar até Jean. Porém, Jean não gostou do envolvimento com Pimenta. Com isso, Freixo lavou as mãos e saiu da negociação por não conseguir ter boa relação com Jean. Esses atos põem mais fogo na política nacional!!

Otimismo com a reforma da previdência
O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, demonstrou otimismo com a possibilidade de votação do primeiro turno da Reforma da Previdência  nesta semana no plenário da Câmara dos Deputados. Neste domingo (7), após encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro Onyx  disse que, em um cálculo realista, o governo terá ao redor de 330 votos para aprovação da previdência, podendo ser até mais do que isso.  O ministro disse que Maia e ele discutiram procedimentos para dar início à votação da matéria na terça-feira (9) e que a discussão deve se estender até quarta-feira (10), com a votação do primeiro turno da matéria em seguida.

TCE manda a prefeitura de Jaboatão suspender contrato
Na última quarta-feira (03), o Tribunal de Contas do Estado emitiu uma Medida Cautelar determinando à Prefeitura de Jaboatão que não execute o contrato celebrado com a empresa Diplomata Terceirização em Geral LTDA., suspendendo desta forma, a validade dos atos do Pregão Eletrônico nº 006/2019, Processo Licitatório nº 011/2019. O pregão tinha por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de copa, cozinha e auxiliar de almoxarifado nos prédios educacionais e administrativos da Secretaria Municipal de Educação, com valor estimado de R$ 6.521.671,92. A Cautelar (processo TC nº  1925536-6) se deu por uma representação protocolada pela empresa Viaserv Terceirização Eirelli. O TCE apontou a possibilidade de dano ao erário, com um impacto financeiro negativo de R$ 626.615,56, já que a Viaserv executava os serviços ao valor anual de R$ 4.987.848,44, com possibilidade de renovação, enquanto que a empresa vencedora do edital executaria os mesmos serviços no valor de 5.614.464,00, no mesmo período em que poderia haver a renovação de contrato.

 

Compartilhar: