Enquanto, no Brasil, foram gerados 48.436 empregos formais em junho, Pernambuco tem saldo negativo em 2019, com 24 mil postos de trabalho fechados.

Em fevereiro, o estado teve o pior saldo de empregos do Brasil, segundo o Caged. Foi um saldo de 12.396 demitidos durante o mês.

Porém, em certas regiões do Estado, a situação é melhor, principalmente por conta das administrações locais. Um exemplo é Petrolina, com crescimento de 2,5% em relação a 2018, campeã de empregos no estado de Pernambuco.

Os dados foram divulgados, nesta quinta-feira (25), pelo Ministério da Economia por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.