TV ALEPE
A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) retorna suas atividades, tendo como novidade a volta da TV Alepe, exibida no canal 28.2, com diversificada programação. O telespectador acompanhará de imediato o que está sendo discutido e aprovado pelos deputados, dando mais transparência às ações da Casa.

A transmissão ao vivo da sessão plenária desta quinta começará às 10h. Um pouco antes, as 9h30, a TV registrará a movimentação da Casa, entrevistando os deputados sobre a expectativa para o segundo semestre.

Além das sessões plenárias, do trabalho das comissões, das Frentes Parlamentares e das sessões solenes, que serão transmitidas ao vivo, a TV Alepe terá uma ampla programação local. Em setembro está prevista a inclusão do “Jornal Alepe”, às 20 horas, e do “Opinião Parlamentar” às 22h50. Gradativamente novos quadros serão acrescentados à grade até alcançar 12 horas de programação local.

De acordo com o presidente da Assembleia, Eriberto Medeiros, o segundo semestre será de muito trabalho e o ritmo deve aumentar significativamente a partir dos projetos e ações que estão sendo preparadas pela Casa para aproximar a Alepe da população. “Com a TV Alepe teremos um novo formato de comunicação que permitirá os pernambucanos conhecer as leis que aprovamos”, disse o presidente.

Ainda segundo Eriberto, a Alepe firmará parceria com instituições como a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e a União de Vereadores (UVP) para promover qualificação de funcionários das prefeituras e Câmaras Municipais sobre gestão e elaboração de projetos.

Dentre os projetos para o segundo semestre está o “Alepe nos Municípios”, cuja meta é percorrer as 184 cidades pernambucanas para ouvir as pessoas e esclarecer as atividades parlamentares. Os encontros serão transmitidos pela TV Alepe.

Corte na Selic
O Banco Central do Brasil se juntou ao movimento global de alívio monetário com a redução de 0,50 ponto percentual na Selic – taxa básica de juros da economia –, anunciada após reunião hoje. O mercado estava dividido entre a aposta de um corte de 0,25 ponto percentual ou de 0,50. Estacionada nos 6,5% há mais de um ano, a Selic passa agora aos 6% ao ano – uma nova mínima histórica no Brasil.

Emprego cresce
Depois de 20 trimestres seguidos com queda ou estagnação, o número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado voltou a crescer, com a criação de 294 mil vagas, no segundo trimestre. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio – Contínua (Pnad Continua), divulgados hoje (31), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que o aumento foi de 0,9% na comparação com o primeiro trimestre de 2019, chegando ao total de 33,2 milhões de pessoas.