Dono do Grupo Petrópolis se entrega
O dono do Grupo Petrópolis, Walter Faria, se entregou à Polícia Federal em Curitiba ontem (5), depois de permanecer foragido por cinco dias. Ele foi alvo da Operação Rock City, 62ª fase da Lava Jato, deflagrada na última quarta-feira (31). Faria já prestou um depoimento preliminar aos policiais, e disse que responde a diversos processos, como na Justiça Federal de Santos (SP) e na Justiça Estadual do Rio de Janeiro. Ressaltou que foi preso no âmbito da Operação Cevada em 2005, mas que não foi denunciado naquele inquérito. Faria ocupa a 19ª posição no ranking dos mais ricos do Brasil, segundo a revista Forbes.  Sobre os fatos imputados contra ele nessa fase da Lava Jato, Faria disse ainda que já prestou cerca de 12 depoimentos a respeito dos assuntos tratados pela investigação e se colocou à disposição para juntar as respectivas cópias das declarações.

Palocci em regime aberto
A Justiça Federal em Curitiba autorizou ontem (5) o ex-ministro Antonio Palocci a progredir ao regime aberto da condenação a nove anos de prisão em um dos processos da Operação Lava Jato. Desde novembro do ano passado, Palocci cumpre a condenação em regime semiaberto com monitoramento por tornozeleira eletrônica. De acordo com a decisão do juiz federal Danilo Pereira Júnior, o ex-ministro já cumpriu os requisitos temporais para progressão da pena, conforme previsto na legislação penal. Pelas condições do regime, Palocci deverá permanecer em casa todas as noites. Ele também está proibido de sair de sua cidade sem autorização da Justiça. Palocci teve direito aos benefícios após a Justiça homologar um acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF).

Deputado gazeteiro
Quase a metade dos deputados federais (44%) se ausentaram em algum momento, no primeiro semestre, em pelo menos 25% das 144 votações nominais na Câmara dos Deputados. No ranking dos cinco deputados mais faltosos, o pernambucano Luciano Bivar (PSL) é o terceiro; ausente em 115 das 144, 79,9% do total. Segundo sua assessoria, as “eventuais ausências nas votações ocorrem devido ao acúmulo de atribuições como integrante da Mesa Diretora”. Além disso, pontuou que “muitas vezes ele tem de se ausentar do plenário para receber embaixadores, autoridades e parlamentares no gabinete da 2ª Vice-Presidência”.

Governador Ladrão
Na sua segunda visita ao Nordeste em menos de um mês, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que governadores da região “fazem politicalha”, no intuito de transformar o Nordeste “em uma Cuba”, negando ter agido com preconceito contra os nordestinos.”Não estou aqui com colegas nordestinos para fazer média. […] Mas não existe esta questão de preconceito. Eu tenho preconceito é com governador ladrão que não faz nada para o seu estado”, afirmou o presidente em Sobradinho, Estado da Bahia, ontem (5). A forma populista e irresponsável com que os governadores da região fazem política, foi a deixa para a fala do presidente.

Hard Work
Nos últimos meses, a pouco mais de um ano para as eleições municipais, as prefeituras, Pernambuco a fora, vem trabalhando como nunca fizeram noas anos anteriores deste mandato… São calçamentos, pinturas, reformas, inaugurações etc… Tudo no afã de mostrar trabalho para a população! Mas será que o povo ainda vai cair nessa?