Segundo a jornalista Monica Bergamo, a Petrobras cancelou o contrato que tinha com o escritório de advocacia do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. O cancelamento vem depois de uma semana da polêmica envolvendo o presidente da República, Jair Bolsonaro, com Felipe Santa Cruz. Bolsonaro havia dito que “poderia dizer como o pai do presidente da OAB morreu”.

Segundo a coluna da jornalista na Folha, em 2018, o escritório venceu no Tribunal Superior do Trabalho (TST) uma causa estimada em R$ 5 bilhões em horas extras atrasadas que seriam pagas a funcionários embarcados em plataformas petrolíferas. Santa Cruz afirma que “há claramente uma perseguição política em curso” e que entrará na Justiça com uma ação de reparação de danos.